Rápida reflexão

Ipê frondoso e forte, no meio da mata rasteira. ipê-ary

Ipê frondoso e forte, no meio da mata rasteira. ipê-ary

Todo dia 11 de setembro virou, para mim, um dia de reflexão. Desde o dia 11 de setembro de 2003, foi instituído o Dia Nacional do Cerrado. Este dia pra gente pensar nesse bioma, pra tentar chamar atenção para tudo o que vem acontecendo de ruim com ele. Como sempre digo, acho que existir um Dia do Cerrado é meio estranho e triste, porque quer dizer que a gente tem que olhar para ele com carinho, cuidar mais dele, porque ele é muito maltratado… Muitas pessoas acham que é uma vegetação feia, sem graça, já que não tem (para elas) a exuberância de uma Floresta Amazônica ou de uma Mata Atlântica (que, diga-se de passagem, também precisam muito de atenção e respeito).

Enfim, existe um Dia Nacional do Cerrado e ele foi criado em homenagem ao meu pai, o Ary Para-Raios. Meu pai nasceu justamente no dia 11 de setembro de 1939. Faria hoje, se estivesse vivo (ele está), 75 anos. Então não posso deixar de pensar nele e, nesse mundo cada vez mais conectado, escrever um pouquinho pra homenageá-lo, meu pai palhaço do cerrado.

No fim de semana que passou estive na Chapada dos Veadeiros com duas amigas. Olhando para o cerrado, sentindo e vendo toda a sua força, me lembrei do meu pai. Me deu um orgulho danado, sabe? Pensei que era uma coisa linda, ambientalistas do brasil inteiro terem pensado nele para criar um Dia do Cerrado.

No momento, estou trabalhando em um projeto que se chama A REINVENÇÃO DO ESQUADRÃO. É um monólogo, onde falo da minha relação com o meu pai e com o teatro. Uma tentativa de contar a história do Esquadrão da Vida através do meu olhar e da minha relação com o meu pai. Tem muita gente comigo nessa empreitada, uma delas é o João Antônio de Lima Esteves, parceiro amoroso e atencioso. Ontem, no ensaio, conversei com ele sobre essa ida à chapada e a lembrança viva do meu pai ali. Ele falou:

– É que seu pai era o cerrado, né?

É isso. Meu pai era e é o cerrado. Tinha e tem a sua força, que até hoje anda vibrando por aí. E por aqui, no meu coração. Viva o Cerrado!

Anúncios
Esse post foi publicado em Depoimentos, relatos e afins. e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Rápida reflexão

  1. João Antônio disse:

    Vivam os cerrados sempre!!!!

  2. camila disse:

    Maira, deve ser um orgulho enorme ter o dia nacional do cerrado em homenagem ao seu pai! Tive a oportunidade de assistir a um espetáculo do Esquadrão na SQS 308 há uns 20 anos. Estou feliz e ansiosa aguardado seu novo projeto! Parabéns!

  3. Natyelle Mesquita disse:

    *—* Viva o Cerrado ❤ 'Viva' Ary

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s